Qual o grau de responsabilidade social e ambiental do seu banco?

Confira os resultados da 8ª edição do GBR (2020/2021), que traz a análise das políticas e diretrizes socioambientais dos nove maiores bancos do Brasil em 18 temas diferentes.

Pontuação média do BNDES

O BNDES obteve demonstrou ter as políticas mais detalhadas entre os bancos avaliados, atingindo 43%. Esta é a mesma média de 2018 porque houve melhora da nota de alguns temas e piora em outros. A proeminência de sua nota deve-se principalmente às suas exigências, formalizadas por meio de cláusula
contratual, a fornecedores e prestadores de serviços das empresas que financia.

X

Pontuação média do Santander Brasil

O Santander Brasil alcançou 38% de nota, 3 pontos percentuais a mais que em 2018, e ficou na 2ª colocação no placar geral da avaliação de políticas do GBR, o melhor dentre os bancos comerciais. Seu lugar no pódio é garantido principalmente por políticas setoriais, que ele adota do Grupo Santander.

X

Pontuação média do Banco do Brasil

O Banco do Brasil ficou na 3ª colocação no resultado geral com a nota média 35%; um ganho de 2 pontos percentuais em relação a 2018. O que garantiu o pódio ao banco foi principalmente a existência de políticas setoriais, que poucos de seus concorrentes possuem, além de uma agenda com metas e métricas socioambientais.

X

Pontuação média do Itaú

O Itaú Unibanco atingiu a nota de 35%, um acréscimo de 2 pontos percentuais em relação a 2018. Ficou com a 4ª colocação, no critério de desempate (liderança em mais temas) e se destaca, entre outros motivos, por ser o que apresenta mais métricas e metas socioambientais.

X

Pontuação média do Bradesco

O Bradesco obteve a nota média de 33% e ficou na 5ª posição. Ele foi um dos patrocinadores dos Princípios para Responsabilidade Bancária (PRB) e nos últimos dois anos tomou medidas para melhorar suas políticas, o que fez com que ganhasse duas posições e 3 pontos percentuais em relação à sua nota de 2018.

X

Pontuação média do Caixa Econômica Federal

A Caixa obteve uma nota geral de 33%, empatada com o Bradesco, mas no critério de desempate (melhor nota em mais temas) ficou com a 6° posição no GBR.Se destaca, dentre outras questões, pelos Guias de Boas Práticas Socioambientais que publica para apoiar as empresas que financia.

X

Pontuação média do BTG Pactual

O BTG Pactual ficou com a 7ª posição no ranking do GBR com a nota média de 26%; um acréscimo
de 6 pontos percentuais em relação a 2018, devido principalmente à sua adesão aos Princípios do Equador.

X

Pontuação média do BV

O Banco BV é o antigo Banco Votorantim. Assumiu o novo nome em 2019, unificando diversos negócios. Ele obteve nota média de 24%, um ponto percentual maior que em 2018, e ocupou a 8ª colocação no placar geral dos bancos (antepenúltima posição). A instituição financeira não está entre os 3 melhores bancos em nenhum dos temas do GBR.

X

Pontuação média do Safra

O Safra obteve a 23% de nota, o que representa um aumento de 2 pontos percentuais em relação à 2018, ano em que obteve um acréscimo significativo de nota. Ficou na 9ª e última posição do GBR e se destaca, dentre outras questões, por ser um dos dois a apresentar uma política para o setor de armas.

X

Legendas

Método da pesquisa

Método da pesquisa

O método de pesquisa foca na análise de documentos públicos das instituições financeiras, como relatórios anuais, políticas setoriais, diretrizes de crédito, informações no website da instituição, entre outros.

A partir das informações coletadas, avalia-se as políticas e práticas bancárias por tema dando uma pontuação de 0 a 10, para cada tema. A pontuação geral dos bancos é formada pela média das notas dos 18 temas analisados. 

Saiba mais

Obrigado por compartilhar

Sua mensagem foi enviada com sucesso

×