Como é a pontuação dos Bancos em

Todas as informações sobre o tema Óleo e Gás

Por ser uma indústria extrativista, “Óleo e Gás” é um tema muito parecido com “Mineração”, tanto nos elementos de avaliação quanto nos resultados. Mas neste tema há também atenção à existência ou não de limites para investimentos em hidrocarbonetos não convencionais, como xisto betuminoso e folhelho; e geração de energias controversas, como nuclear e hidrelétrica com grandes barragens. Na página de metodologia, todos elementos de avaliação estão listados na íntegra. 

Há um mínimo de 1,6 de nota, devido à pontuação por legislação. Os bancos recebem pontuação em créditos corporativos e project finance em seis elementos de avaliação. 

Os dispositivos legais que cobrem os elementos avaliados são as exigências do licenciamento ambiental (especialmente a Resolução CONAMA Nº 237/1997); a Lei Nº 9.985/2000, que institui o SNUC; o Capítulo VIII do Título VIII da Constituição Federal, referente aos povos indígenas; e, por fim, a CLT.

O desempenho dos bancos neste tema se deve primordialmente à pontuação automática por Princípios do Equador, Padrões de Performance do IFC e Diretrizes Ambientais, de Saúde e Segurança do Grupo Banco Mundial, que garantem, junto da legislação, 2,7 de nota para os bancos signatários das iniciativas. As variações acima desse patamar se devem quase sempre a elementos dos temas Corrupção, Direitos Humanos e Meio Ambientes repetidos em Óleo e Gás.

Quer saber mais? Leia o relatório completo aqui

Caro cliente de banco, você tem o poder, participe!

Nos ajude a engajar e melhorar as políticas e práticas dos bancos brasileiros. Compare o desempenho do seu banco com o de seus concorrentes. Se você está insatisfeito, notifique aqui seu banco. Ou porque não mudar para um banco melhor? Participe!

Obrigado por compartilhar

Sua mensagem foi enviada com sucesso

×