Como é a pontuação dos Bancos em

Todas as informações sobre o tema Meio Ambiente

O tema “Meio Ambiente” avalia as políticas de responsabilidade socioambiental dos bancos para questões ambientais no geral: fauna, flora, gestão de água e áreas de alto valor de conservação. Na página de metodologia, todos elementos de avaliação estão listados na íntegra.

Esse tema é o que tem maior peso de legislação: 40% da nota é garantida por ela. Pontuam as exigências do licenciamento ambiental (especialmente a Resolução CONAMA Nº 237/1997); a Lei Nº 9.985/2000, que institui o SNUC; a Lei Nº 11.105/2005, sobre biossegurança e o requerimento de Licença Cites, responsabilidade do IBAMA.

Para os bancos que aderem aos Princípios do Equador, o patamar mínimo de nota é 6,1 pois a iniciativa prevê diversas salvaguardas ambientais para os projetos financiados, em conformidade com os Padrões de Desempenho do IFC, e as Diretrizes Ambientais, de Saúde e de Segurança do Grupo Banco Mundial.

Percebe-se que as notas oscilam muito próximas dos patamares mínimos, ou seja, o fato de Meio Ambiente ter a terceira média mais alta dentre os temas se deve principalmente à legislação brasileira e aos padrões internacionais aos quais sete dos bancos avaliados aderem. Os Princípios do Equador são um patamar mínimo, mas ainda restrito, pois só inclui projetos acima de 10 milhões de dólares.

Quer saber mais? Leia o relatório completo aqui

Caro cliente de banco, você tem o poder, participe!

Nos ajude a engajar e melhorar as políticas e práticas dos bancos brasileiros. Compare o desempenho do seu banco com o de seus concorrentes. Se você está insatisfeito, notifique aqui seu banco. Ou porque não mudar para um banco melhor? Participe!

Obrigado por compartilhar

Sua mensagem foi enviada com sucesso

×