Como é a pontuação dos Bancos em

Todas as informações sobre o tema Mudanças Climáticas

O tema “Mudanças Climáticas” diz respeito às medidas que os bancos tomam para diminuir as emissões de gases do efeito estufa, principalmente da sua carteira de crédito e gestão de recursos. Também olham-se as demandas e incentivos que dá às empresas, bem como as ações e compromissos da própria instituição financeira para mitigar a mudança do clima. Na página de metodologia, todos elementos de avaliação estão listados na íntegra. 

Neste tema não há pontos por legislação. Há um mínimo de 0,8 para os bancos que aderem aos Princípios do Equador pois as exigências dos Padrões de Performance do IFC e Diretrizes Ambientais, de Saúde e de Segurança do Grupo Banco Mundial cobrem as demandas de três elementos deste tema, na categoria de financiamento de projetos.

Este foi um dos temas transversais onde houve o sexto maior aumento de nota média. Os aumentos representam principalmente a crescente disponibilização de produtos para mitigar a mudança do clima com taxas de juros mais atrativas ou programas de incentivo para atividades menos poluentes, principalmente no agronegócio e geração de energia. Também contribuiu para a nota a adição de um novo elemento na atualização da metodologia, que diz respeito à avaliação de emissões em grandes projetos, algo que é demandado pelos Princípios do Equador.

Ainda que o tema tenha obtido um aumento de nota alto em relação aos outros temas, é um aprimoramento pouco significativo, de 0,4 ponto. Isso significa que, apesar dos bancos terem corrido para responder à crise climática, ainda são necessárias medidas mais assertivas e metas inteligentes: específicas, mensuráveis, atingíveis, relevantes e temporais.

Quer saber mais? Leia o relatório completo aqui

Caro cliente de banco, você tem o poder, participe!

Nos ajude a engajar e melhorar as políticas e práticas dos bancos brasileiros. Compare o desempenho do seu banco com o de seus concorrentes. Se você está insatisfeito, notifique aqui seu banco. Ou porque não mudar para um banco melhor? Participe!

Obrigado por compartilhar

Sua mensagem foi enviada com sucesso

×