Quão socialmente responsável é seu banco?

O Guia dos Bancos Responsáveis é uma ferramenta de informação aos interessados em conhecer e comparar as políticas bancárias relativas à responsabilidade social empresarial. 

Veja o resultado da análise do GBR 2017!

Pontuação média do Banco do Brasil

O Banco do Brasil destaca-se pelas suas Diretrizes de Sustentabilidade para o Crédito, que apresentam elementos socioambientais para oito setores e três temas estratégicos. Essas diretrizes garantem ao banco um desempenho melhor do que o dos concorrentes, principalmente nos temas “Meio Ambiente”, “Alimentos” e “Florestas”. O BB também se sobressai no tema “Inclusão Financeira”, por ter agências em todo o Brasil e oferecer crédito a grupos com pouco acesso ao setor financeiro.

X

Pontuação média do Bradesco

A Política de Risco Socioambiental do Bradesco descreve regras aplicadas à análise de investimentos, especialmente aos de crédito corporativo. O banco segue a legislação nacional e diretrizes internacionais para mitigar o risco nas operações de crédito e project finance (modalidade específica de financiamento a projetos). Isso garante desempenho razoável em temas transversais, como “Direitos Trabalhistas” e “Meio Ambiente”. Contudo, por não informar as exigências e diretrizes gerais de gestão de risco socioambiental que aplica a setores mais sensíveis, o banco teve fraco desempenho nos temas setoriais. Por ter instrumentos que favorecem a educação financeira e a inclusão de micro, pequenos e médios empreendedores, o banco atingiu o melhor desempenho no tema “Inclusão Financeira”.

X

Pontuação média do BTG Pactual

O BTG Pactual obteve pontuação mais baixa do que os maiores bancos. Ele obteve seu melhor desempenho em “Meio Ambiente”. A pontuação nesse tema,  em “Direitos do Consumidor” e “Inclusão Financeira” deve-se muito mais à aplicação de leis e regulações nacionais do que a diretrizes desenvolvidas pelo próprio banco. A instituição não informa elementos socioambientais integrados à análise para concessão de crédito. Mesmo para a gestão de ativos de terceiros, principal atividade do banco, não fica claro como as questões socioambientais influenciam na seleção dos investimentos.  

X

Pontuação média do Caixa Econômica Federal

A Caixa obteve seus melhores resultados em dois temas operacionais: “Inclusão Financeira” e “Remuneração”. Enquanto o resultado no primeiro tema reflete seu posicionamento como banco federal que estimula o acesso de cidadãos com baixa renda e microempresários ao setor financeiro, o resultado no segundo revela a ausência de bônus na remuneração variável dos funcionários, que é limitada à participação nos lucros e resultados.  O banco também manteve um bom desempenho em temas transversais, como “Meio Ambiente” e “Direitos Trabalhistas”, principalmente devido ao respeito à legislação nacional e adoção dos Princípios do Equador. Contudo, faltam diretrizes que orientem a gestão de riscos socioambientais associados a setores sensíveis, como “Florestas” e “Mineração”.

X

Pontuação média do Itaú

Os melhores resultados do Itaú foram conquistados nos temas “Meio Ambiente”, “Direitos do Consumidor” e “Inclusão Financeira”. O desempenho no primeiro tema reflete as diretrizes transversais para crédito, além da adoção dos Princípios do Equador para project finance (modalidade específica de financiamento a projetos) e da ampla legislação nacional. Nos outros dois temas, o bom desempenho revela a eficiência da criação de mecanismos que facilitam o atendimento aos clientes. Contudo, faltam normas que orientem a gestão de riscos socioambientais associados a setores sensíveis como “Florestas” e “Mineração”.

X

Pontuação média do Safra

O Safra foi analisado pela primeira vez nesta edição da pesquisa (2016/2017). O banco não apresenta uma política socioambiental que determine requisitos para as empresas nas quais investe. As poucas informações disponíveis nos instrumentos de comunicação do banco com consumidores, acionistas e outros grupos de interesse limitam-se à Resolução nº 4.327/2014 do CMN (Conselho Monetário Nacional) e a análises pontuais de risco socioambiental.

X

Pontuação média do Santander Brasil

O Santander foi o banco com o melhor desempenho na pesquisa deste ano, repetindo seus resultados anteriores. O banco atingiu os melhores resultados nos temas “Meio Ambiente” e “Direitos Trabalhistas”, consequência da criação de diretrizes transversais para crédito, da adoção dos Princípios do Equador para project finance (modalidade específica de financiamento a projetos) e da aplicação da legislação nacional. Mas é nos temas setoriais que o banco destaca-se em relação aos demais, pois além de ter políticas temáticas (para “Direitos Humanos” e “Clima”, por exemplo), dispõe de normas específicas para temas sensíveis, como “Armas” e “Commodities Agrícolas”.

X

Pontuação média do Votorantim

O Banco Votorantim, instituição financeira com o menor total de ativos dentre as analisadas na pesquisa 2016/2017, tem sua pontuação atribuída essencialmente a elementos adotados na análise que antecede a concessão de crédito, além da adoção dos Princípios do Equador para project finance (operações específicas de financiamento de projetos) e à aplicação da legislação nacional. O banco divulga dois questionários socioambientais aplicados no processo de concessão de crédito e algumas diretrizes gerais em sua Política de Responsabilidade Socioambiental. Esses fatores fizeram o Votorantim ter o melhor desempenho entre os três menores bancos. No entanto, seria importante ele alinhar suas diretrizes a outros padrões e convenções internacionais, e apresentar normas setoriais para as suas principais atividades.

X

Legendas

undefined

Relatório de Pesquisa GBR 2017 - Análise de Políticas

Influencie seu banco dizendo o que você pensa a respeito de suas políticas e práticas em investimentos

Compartilhe o conteúdo

Obrigado por compartilhar

Sua mensagem foi enviada com sucesso

×